A Huaca da Lua

O Templo Velho

Os sacrifícios humanos

Uma das cerimônias, mas representadas na arte moche, é a oferenda do sangue humano. Esta cerimônia envolvia uma serie de rituais que a iconografia moche descreve e cujos cenários nos permite efetuar estas suposições. Um dos cenários foi a Huaca da Lua.

Esta cerimonia tinha inicio com um combate ritual entre guerreiros moches, cuja intenção não era matar o oponente e sim retirar o capacete para pegar os cabelos fazendo-o sangrar para fertilizar a terra.

Os guerreiros vitoriosos tiravam a roupa dos vencidos, tomando-a como despojos. Os vencidos totalmente nus eram amarrados com uma corda no pescoço e conduzidos prisioneiros, dentro da Huaca da Lua.

Os prisioneiros eram encerrados durante varias semanas, tomando coca e alucinógenos para purificar-se. Depois eram degolados para oferecer seu sangue aos deuses do altar-mor.

No Templo Velho se encontraram os restos de 61 indivíduos sacrificados, alguns deles acompanhados por vasilhas de argila crua em forma de prisioneiros sentados, as quais foram quebradas intencionalmente.

Desenhado por
Este site foi produzido com patrocínio de:
Fondoempleo – Projeto Arqueológico Huacas do Sol e da Lua – Universidade Nacional de Trujillo – Patronato Huacas do vale de Moche.
Traduzido por: Roberto Rugel
huacasdemoche@huacasdemoche.pe
Jr. San Martín 380, Trujillo Peru. Fone/fax (51-44) 221269
Março 2011